Voltar ao topo

Conflito mais longo impactará todas as economias, em maior ou menor grau

Preocupam indicações de que política monetária e fiscal podem se desencontrar em um ano eleitoral. A projeção mediana do Boletim Focus para a Selic ao final deste ano subiu de 12,75% para 13%

21 de Março de 2022 - Expectativas Econômicas

 

A guerra entre Rússia e a Ucrânia com apoio de seus aliados ocidentais não dá sinais claros de arrefecimento e a perspectiva de um conflito prolongado acende alertas em todo mundo. Após uma sequência de choques de oferta, a alta das commodities que a guerra vem provocando exacerba os dilemas econômicos, com riscos inflacionários e do nível de atividades apontando em direções opostas. 

“Como deixou claro o Fed em seu anúncio de decisão de política monetária da semana passada, o impacto da guerra na Ucrânia sobre a economia americana se traduzirá em mais inflação e menos crescimento. De certa maneira, isso pode ser estendido a quase todas as economias, em menor ou maior grau”, comenta Pedro Simões, economista do Comitê de Estudos de Mercado da CNseg.

A projeção para a inflação deste ano subiu pela décima semana consecutiva no Relatório Focus, do Banco Central, publicado nesta segunda-feira, 21. A mediana das expectativas para o IPCA chegou a 6,59%, muito acima do teto da meta (5,0%) e quase o dobro do seu centro, que é de 3,5%. A expectativa para o IPCA em 2023 também subiu, de 3,70% para 3,75%, acima da meta de 3,25%, mais ainda na banda de 1,75% a 4,75%). 

A expectativa para o crescimento do PIB deste ano continua a melhorar. Nesta semana, foi de 0,49% para 0,50%. Para 2023, atestando que o aumento da expectativa para 2022 é mais estatística que econômica, a mediana da projeção de crescimento foi reduzida de 1,43% para 1,30%. 

As indicações de que política monetária e fiscal podem se desencontrar em um ano eleitoral preocupam, ressalta Simões. “O Banco Central elevou a Selic de 10,75% para 11,75%, como se previa, mas o comunicado emitido pelo Banco Central junto com a decisão sinalizou um novo aumento da mesma magnitude, o que pode levar os juros a um patamar superior àquele que se imaginava há pouco tempo, mesmo que o atual aperto monetário já seja considerável”, comenta. 

Leia o boletim Acompanhamento de Expectativas Econômicas desta semana.

 

CONTEÚDOS RELACIONADOS

© Copyright - CNseg

© Copyright - FenSeg

© Copyright - FenaPrevi

© Copyright - FenaSaúde

© Copyright - FenaCap

© Copyright - Educação em Seguros

© Copyright - Poder Público