Voltar ao topo

Anos 50: o seguro conquista o coração do Brasil

Confira a matéria do Centro de Documentação e Memória do Mercado Segurador (CEDOM)

30 de Março de 2021 - Centro de Documentação e Memória

Na década de 1950, o Brasil se via diante de uma grande encruzilhada histórica: de um lado, o passado representava o atraso e a estagnação, e de outro, o futuro acenava para a modernidade e o progresso. Apostando na campanha de Juscelino Kubitschek – “50 anos de progresso em 5 anos de realizações” – o jovem país, que acabara de completar 450 anos, deixava a névoa do imobilismo e se apressava em direção ao futuro.    

Em resposta aos anseios da nação Juscelino Kubitschek executou o Programa de Metas, que o economista Carlos Lessa definiu como “a mais sólida decisão consciente em prol da industrialização na história econômica do país” (LESSA, 1983). O Programa reuniu 31 metas subdivididas em seis grandes grupos: Energia, Transportes, Alimentação, Indústrias de Base, Educação e a meta-síntese: a construção de Brasília. A expansão da indústria automobilística, em especial, impactou diretamente o setor de seguros, que registrou sucessivas altas nas vendas de seguro automóvel nos anos de 1956, 1957 e 1958.    

>> Leia a matéria completa no site do CEDOM cliacando aqui

CONTEÚDOS RELACIONADOS

© Copyright - CNseg

© Copyright - FenSeg

© Copyright - FenaPrevi

© Copyright - FenaSaúde

© Copyright - FenaCap

© Copyright - Educação em Seguros

© Copyright - Poder Público