14 de Agosto de 2013

Minimanual de Normas de Redação e Estilo da CNseg

Este Minimanual de Normas de Redação e Estilo da CNseg foi elaborado por um grupo de trabalho  constituído por colaboradores da CNseg e coordenado pela Superintendência de Comunicação (Sucom), com a finalidade de auxiliar todo o efetivo da Confederação e, também,  das Federações associadas na elaboração de textos no dia-a-dia. Para tal, foram elencados os tópicos mais utilizados rotineiramente pelo mercado segurador e sujeitos a dúvidas frequentes.

Cabe lembrar que alguns dos itens aqui listados possuem mais de uma regra gramaticalmente aceita, o que levou à necessidade de escolha da opção entendida como a mais adequada ao nosso universo.

Assim, solicita-se que sejam empregados os padrões aqui estabelecidos nos textos de e-mail, divulgação, notícias, informes, etc., de modo a se estabelecer um padrão de redação único, ação importante para valorizar e respaldar as  mensagens da CNseg e das Federações.

Cabe ressaltar que este trabalho não se esgota com a publicação do Minimanual, estando permanentemente sujeito a acréscimos e correções. Por isso, encontra-se aberto para receber contribuições que podem ser dirigidas ao e-mail: minimanual@cnseg.org.br.
Este documento foi elaborado pelo Grupo de Trabalho de Normas de Redação da CNseg.


Cargos e funções

Usa-se vírgula entre cargos e ocupantes do cargo apenas quando só uma pessoa desempenha a função. Ex.: O governador do Estado, Sérgio Cabral / a ex-senadora Marina Silva.


Datas

  • Para designar datas, use algarismos arábicos para o dia, minúscula para o mês e algarismos arábicos para o ano, sem ponto de separação do milhar. Ex.: 31 de outubro de 1952.
  • Apenas o dia primeiro de cada mês é grafado com ordinal. Ex.: O dia 1º de Maio é feriado internacional.
  • Nomes de datas, feriados, eventos históricos importantes ou festas religiosas e populares são grafados com maiúsculas. Ex.: Primeiro de Maio (ou 1º de Maio), Dia do Trabalho, Sete de Setembro (ou 7 de Setembro), Natal, Carnaval, Revolução Francesa.


Endereços

  • Ruas, avenidas, praças, regiões, prédios, acidentes geográficos, monumentos devem ser grafados em maiúscula quando antecedem os nomes dos locais. Ex.: Rua Senados Dantas, Avenida Brasil, Praça Quinze, Mar Morto, Vale do Paraíba, Região Sudeste.
  • Não se usa vírgula entre o nome do logradouro e o número da edificação. Ex.: Rua Senador Dantas 74, Centro.
  • Números que façam parte de nomes de logradouros devem ser escritos por extenso. Ex.: Praça Quinze, Rua Sete de Setembro.


Etc.

Etc. é abreviatura da expressão latina et cetera, que significa “e outras coisas”, dispensando a necessidade do uso da vírgula antes da palavra. Atualmente, entretanto, tal vírgula é utilizada por gramáticos como Cegalla e Bechara e em dicionários com o Aurélio e o PVOLP.

  • Use vírgula antes de etc. Ex.: Havia ali gatos, cães, galinhas, etc.
  • Nunca use “e” antes de etc.
  • Use sempre ponto depois de etc. Quando a frase terminar com a palavra, basta apenas um ponto.


Formas de tratamento

  • Abrevie sempre as formas de tratamento, sejam elas simples, como sr., dr. ou d. (dom e dona), ou cerimoniosas, como S. Exa., V. Sa., etc.
  • As formas simples  e  suas  abreviaturas  devem  ser  escritas  com  inicial minúscula. Ex.: doutor  (dr.),  senhor  (sr.),  dom  (d.)  e  dona  (d.).  Nas formas cerimoniosas, use inicial maiúscula. Ex.: Vossa Excelência (V. Exa.), Sua Senhoria (S. Sa.), Vossa Eminência (V. Ema.).


Horas

Horas do dia são grafadas sempre com algarismos e a abreviatura “h”. (Chegou às 17h30, às 18h). Não use “m” para abreviar minutos (m é abreviatura de metro).


Iniciais

Com espaço e ponto nos nomes próprios. Ex.: O. J. Simpson (e não O.J. ou OJ), T. S. Eliot.


Itens com marcadores

Os itens de relações e listas ocupam um parágrafo cada e são precedidos de algarismos e ponto: 1., 2., etc. Se os itens contiverem apenas uma frase cada um, devem ser iniciados com letra minúscula e terminar em ponto-e-vírgula, até o penúltimo, que termina com vírgula seguida de “e”. O último item termina com ponto. Se os itens, porém, contiverem mais de uma frase, terminam todos com ponto e iniciam todos com maiúscula. Todos os itens devem ter a mesma construção: todos com verbo no infinitivo, todos sem verbo etc.

Ex.:

1. primeiro item;
2. segundo item;
3. Terceiro item.

1. Primeiro item. Primeiro tópico.
2. Segundo item. Segundo tópico.
3. terceiro item. Terceiro tópico.


Leis

Utilize inicial maiúscula nas leis oficiais. Ex.: Lei nº 243, Lei do Passe, Lei Áurea, Lei Orgânica dos Municípios. Nos demais casos, utilize minúsculas. Ex.: lei de Gerson, lei da oferta e da procura, lei seca.


Maiúsculas

Só use palavras com iniciais maiúsculas quando indispensável. São indispensáveis nos seguintes casos:

  • Na citação aos segmentos de seguro: Ex.: segmento de Seguros Gerais, segmento de Pessoas, segmento de Saúde Suplementar e segmento de Capitalização.
  • Na citação aos grupos de seguro: Ex.: grupo Patrimonial, grupo Automóvel, grupo de Coberturas de Risco, grupo Automóvel, etc.
  • Na citação aos ramos de seguro: Ex.: ramo de Risco de Petróleo, ramo de Responsabilidade Civil Geral, etc.
  • Em nomes e sobrenomes de pessoas, cognomes, apelidos e pseudônimos.
  • Para empresas e instituições culturais e profissionais, entidades, organizações políticas e instituições ligadas ao Estado e suas subdivisões, departamentos e repartições.
  • A inicial deve ser minúscula quando a palavra tem valor de substantivo comum, sendo geralmente a referência indeterminada e não específica. Ex.: ...em uma reunião de prefeituras de todo o país.
  • O adjetivo “federal” só tem inicial em maiúscula quando faz parte do nome próprio, como Senado Federal, diferente de Governo federal. O mesmo acontece com presidência, que tem inicial maiúscula em Presidência da República, mas não em presidência do Flamengo.
  • Os nomes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.
  • Nomes de comendas e ordens.
  • Nomes de impostos e taxas.
  • Forças Armadas, suas subdivisões e órgãos associados. Ex.: o Exército, a Artilharia, o Corpo de Bombeiros.
  • Usa-se inicial minúscula para entidades com valor de substantivo comum. Ex.: a polícia, o estado-maior daquele general.
  • Períodos, episódios e momentos históricos. Ex.: Guerra do Paraguai, o Renascimento, a Revolução Cultural.
  • Festas e datas religiosas, comemorações cívicas e tradicionais. Ex.: Quarta-Feira de Cinzas, Domingo de Ramos. O carnaval é exceção.
  • Eventos esportivos e culturais. Ex.: Copa do Mundo, Festival de Cannes.
  • Nomes de órgãos celestes. (o Sol, a Lua, a Terra).
  • A inicial é minúscula quando a referência é a condição ou situação climática e meteorológica. Ex.: Um dia de sol, a lua cheia.

Casos especiais:

  • Estado (a nação politicamente organizada, mas não as unidades da Federação).
  • República (a instituição).
  • Federação / União (conjunto de unidades federadas).
  • Governo / País (quando faz referência a um governo/país específico).
  • Símbolos nacionais (Bandeira Nacional, Hino Nacional).
  • Presidente da República.
  • Papa.


Minúsculas

  • Títulos pessoais e cargos, profissões e profissionais, títulos honoríficos. A exceção é Presidente da República.
  • Formas de tratamento (senhor, dona).
  • Nomes de ciências, disciplinas e ramos de conhecimento.
  • Pontos cardeais quando indicam direção ou lugar (ex.: andou para leste).
  • Nomes dos dias, meses, estações do ano. Ex.: segunda-feira, sexta-feira, novembro, dezembro, verão, outono.
  • Nomes de doenças: dengue, aids, gripe, tuberculose.


Nomes científicos

A primeira palavra tem inicial maiúscula e o nome científico vai sempre em itálico:  Aedes  aegypti,  Aedes albopictus  (tigre-asiático), Rhea  americana (ema), Vulpes vulpes (raposa), Citrus aurantium sinensis (laranja-da-china), etc.


Numerais

  • Como norma geral, escreve-se por extenso os números até dez, usando-se algarismos daí em diante, com as exceções de cem, mil, milhão. ( Um, dois, 12, cem mil, 113 milhões).
  • As classes são separadas por ponto, com exceção de datas. (1.890 cavalos / ano de 1890).

Artigos e parágrafos em leis, resoluções e outros tipos de normas:

  • Até 9, em ordinais; de 10 em diante, use cardinais: artigo 1º, parágrafo 1º, artigo 9º, parágrafo 9º,  artigo 18, parágrafo  18.
  • No texto corrido, empregue  a  palavra  por  extenso. Só adote a forma abreviada na transcrição de documentos em que ela figure dessa maneira.


Palavras estrangeiras

As palavras estrangeiras (salvo as já incorporadas à nossa língua) devem ser grafadas sempre em itálico e sem aspas. Ex.: Compliance


Pesos e medidas

  • Usa-se abreviaturas de pesos e medidas apenas se as quantidades estiverem todas em algarismos. Ex.: 331t, 200 mil toneladas.
  • Os símbolos de pesos e medidas não fazem plural, não são seguidos de ponto, são colados ao número e são grafados sempre em minúsculo. Ex.: 17km de distância.
  • As palavras kilo e kilômetro estão erradas.


Publicações, filmes e outras obras

  • Sempre entre aspas, com iniciais maiúsculas somente na primeira palavra e em nomes próprios. (“E o vento levou”)
  • Em nomes de periódicos, mantêm-se as iniciais maiúsculas (Última Hora, Le Monde)
  • Quando o nome da publicação contém artigo, pode ser abandonado se a frase já tem artigo (John escreve no New York Times), excluindo o ‘The’ do nome.


Siglas

Também abrangendo os acrônimos, palavras formadas por sílabas ou partes das iniciais do nome de um órgão ou entidade. Ex.: Embratur (Empresa Brasileira de Turismo),

Formatação da sigla:

  • Quando a sigla for pronunciável como uma palavra comum (ex.: Anatel), desde que possua quatro ou mais letras, deve ser grafada com a primeira letra em maiúsculo e as demais em minúsculo.
  • Quando a sigla for pronunciada letra por letra (ex.: BNDES) ou possua três ou menos letras (ex.: ANS), todas as letras devem ser grafadas em maiúsculo.
  • Não se deve utilizar pontos intermediários ou pontos finais nas siglas. Ex.: O.N.U., EUA.
  • Use apenas as siglas já existentes ou consagradas, evitando criá-las apenas porque os títulos exigem palavras curtas.

Utilização de nomes com siglas em textos:

  • A primeira vez que um nome que contenha sigla for citado em um texto, deve-se utilizá-lo por extenso, seguido da sigla entre parênteses. Nas próximas citações, pode-se usar apenas a sigla, caso se deseje. Ex.: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

Siglas de instituições estrangeiras.

  • Para instituições estrangeiras que possuam sigla em português, utilizar a forma traduzida. Ex.: Organização das Nações Unidas (ONU) em vez de United Nations Organization (UN)
  • Nos casos em que há tradução para o nome, mas não para a sigla, deve-se evidenciar no texto que a sigla não foi traduzida. Ex.: Princípios para Sustentabilidade em Seguros (PSI, sigla em inglês)
  • Quando for necessário escrever o nome completo de um órgão internacional num título ou subtítulo, utilizar apenas o nome e sigla na língua estrangeira e dar a tradução no texto corrido. Ex.: A International Association of Insurance Supervisors - IAIS (Associação Internacional de Supervisores de Seguros) reuniu autoridade de todas os países membros da...

Siglas especiais

  • Algumas instituições optam por não seguir as regras acima descritas ao grafarem suas siglas, como é o caso da CNseg; IRB-Brasil Re, etc. Nesses casos, deve-se manter as grafias definidas pelas instituições.
  • Apesar de não ser possível conhecer todas as exceções na forma de grafar siglas, devemos ficar particularmente atentos à forma correta das siglas de todas as seguradoras associadas à FenSeg, FenaPrevi, FenaCap e FenaSaúde, que também são grafadas de forma especial.
  • As siglas das áreas da CNseg são grafadas sempre com todas as letras maiúsculas. Veja a lista no final do documento.

Plural

Acrescente um “s” minúsculo às siglas usadas no plural: os CDBs, as Ufirs, os PMs, os SPCs, os IPMs, os DERs, as Apaes, as ARs, 50 UFMs, novas Cohabs. A regra vale também para os casos em que se queira pluralizar uma entidade normalmente única: os BBs, os BCs, os MECs, as UNEs, os EMFAs, os dois PSDBs, etc.


Fontes de referência

Este Minimanual de Normas de Redação e Estilo foi produzido utilizando como referência os manuais de norma e estilo dos jornais O Globo, Folha de São Paulo e Estado de São Paulo.


Outras fontes de consulta


Dúvidas, sugestões e comentários:

minimanual@cnseg.org.br.


Siglas das áreas da CNseg e seus significados:

  • PRESI - Presidência
  • VIPEX - Vice-Presidência Executiva
  • DIREX - Diretoria Executiva
  • DIREG - Diretoria de Relações Governamentais
  • ASSES - Assessoria
  • CONTR - Controladoria
  • SUGER - Superintendência Geral
  • SUBAF - Superintendência de Bancos e Financeiras
  • SUOPE - Superintendência de Operações e Serviços
  • NUESP - Núcleo de Estudos e Projetos
  • SUAFI - Superintendência de Administração e Finanças
  • SUCOM - Superintendência de Comunicação
  • COMEX - Assessoria de Comunicação Externa
  • BIBLIOTECA - Biblioteca 
  • SUPEV - Superintendência de Eventos 
  • SEJUR - Superintendência Jurídica 
  • SUREG - Superintendência de Regulação
  • SUREM - Superintendência de Relações com o Mercado
     
minimanual Baixe aqui a versão para impressão do Minimanual de Normas de Redação e Estilo da CNseg


 

© Copyright 2016 | CNseg | Rua Senador Dantas 74, 13º andar - Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP 20031-205 | Tel. 21 2510 7777